Faroeste Carioca


Ricardo Kohn, Aprendiz de Filósofo.

Seja motivado por tiroteios entre facções do narcotráfico ou pelo fato que agentes da segurança pública – Polícias e Forças Armadas – precisam intervir, inúmeros conflitos ocorrem nas favelas do Rio, diariamente. Resultado: dezenas de mortes gratuitas! Mas como andam as prisões dos chefes do tráfico? ─ Eventuais, muito raras.

Arte gráfica das trocas de balaço

Arte gráfica das trocas de balaço

Com base no levantamento realizado pelo Instituto Pereira Passos [2017], existem 1018 favelas na cidade do Rio. Acredita-se que as principais facções [CV, ADA e PCC] dominam o tráfico na maioria delas. O que significa controlar algo em torno de 90% das favelas que ocupam. Observa-se que a área coberta pela cidade carioca é da ordem de 1.200 km2. Por sua vez, a área afetada pelo tráfico é de, pelo menos, 800 km2. Isto decorre da distribuição geográfica das facções na metrópole e do rico mercado de viciados em narcóticos.

Segundo fontes da “intervenção federal” no Rio, dentre as 1018 favelas, as mais críticas são “Rocinha, Complexo da Maré, Complexo do Alemão, Jacarezinho, Acari, Cidade de Deus, Mangueira, Turano, Parada de Lucas e Vila Cruzeiro”. No entanto, isto não reduz as ameaças de vida ao cidadão comum.

John Wayne no Rio

John Wayne, no Rio

Tanto é assim que, nas últimas décadas, tem sido expressivo o crescimento dos tiroteios e mortes em toda a cidade. A população carioca está com medo de sair de casa, pois não há espaço aberto onde não possa ser assaltada ou sacrificada. Ficou comum assistir-se a caixas de banco explodirem, ao roubo de cargas nas estradas, a desconhecidos exaltados que, por vezes, se matam a tiros, gratuitamente. A cidade do Rio vive num clima de faroeste. Os cariocas e seus visitantes submetem-se ao terror imposto por traficantes.

Seria uma solução patética, mas no velho oeste norte-americano, cada cidadão daquele país sabia resolver esses problemas: rifle nas mãos e revolver no coldre. Será que chegamos a este cenário?

Aguarde nossa resposta...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.