Bomba! Descoberto o Sustainable silvestris, ssp.


A descoberta de nova espécie da fauna humanoide.

O antropólogo inglês, J. J. Purple Balls, professor emérito de diversas universidades inglesas, alemãs e japonesas, divulgou que, junto com suas equipes, após três anos de trabalho, pré-identificaram uma nova espécie da fauna. Disse ele:

“Trata-se de uma criatura que, dadas certas características fenotípicas, pode pertencer ao Gênero Homo:

  • Aparência, formato e “vestimenta” (características morfológicas);
  • Funções mecânicas, físicas e bioquímicas (características fisiológicas); e
  • Apenas uma parte de seu comportamento, pois todos os exemplares negaram possuir qualquer relação com o Ambiente, demostraram que são antissociais e possuem conduta divergente. E isto não nos parecem sinais ou evidências do homo sapiens”.

Por outro lado, Dr. Philip Red Balls, notório geneticista canadense, coletou material dos vários exemplares visando à identificação de suas cadeias genéticas e de seus DNA. Suas conclusões, ainda que preliminares, indicaram que o DNA de todos é o mesmo, bastante similar ao do Homo sapiens, apenas com a presença indubitável de “sérios danos cerebrais, causados por processos de oxidação, provavelmente ocorridos durante pelo menos cinco gerações”. Os danos cerebrais ficaram confirmados pelas entrevistas que procedeu com sua larga equipe.

Já o biólogo australiano, Dr. Gregor Green Balls, baseado nas análises já efetuadas, bem como em conversas com o grupo de exemplares, disse que todos pertenciam à Família Hominidae, mas que eram de espécies distintas e bizarras. Congratulou-se com Dr. J. J. Purple Balls pela grande avenida de conhecimentos e pesquisas que acabara de abrir para inúmeros ramos da ciência. Não teceu outras considerações, dado que não lhe foi permitido realizar exames laboratoriais intrusivos, como biopsias, necropsias e exames profundos da próstata.

Por fim, a incansável psiquiatra americana, Kris Black Balls, PhD, coordenando sua equipe de pesquisadores, realizou um longo e extremo trabalho, de entrevistas e testes, em doze exemplares, aleatoriamente selecionados.

Para iniciar, Black Balls aplicou um Teste de Rorschach nos exemplares selecionados. Ainda que um tanto mal humorados, aceitaram realizar o teste. Todavia, acharam muito estranho os significados das dez pranchetas com borrões que lhes foram oferecidas. Ou, de outra forma, o que a Dona Balls pretende concluir com isso? …

Quantas e quais imagens você vê aqui?

Quantas e quais imagens você vê aqui?

Os resultados de todos os testes (mais três tipos, além do de Rorschach), endossados pelas sessões de entrevistas, foram incríveis. A Dra. Kris Balls assinou um extenso relatório psiquiátrico, ao qual tivemos acesso rápido. Mesmo assim, extraímos dele somente a parte que elaborou para os leigos na matéria.

“Conforme dissemos, são todos portadores de várias psicopatologias. Concordamos, como bem registrou Dr. Gregor Balls em seu sucinto relatório, que representam diversas espécies pertencentes à família Hominidae. Em nosso diagnóstico grupal, identificamos que cada espécie detém pelo menos uma patologia própria, que varia desde “neuroses médias” até quadros de total esquizofrenia e psicopatia”.

“Com os resultados obtidos nos testes efetuados foi-nos possível identificar os principais traços da personalidade do Sustainable silvestris, com sua devida classificação psiquiátrica-taxonômica. Senão, vejamos”:

Nome Científico: Sustainable silvestris e, somente para o líder, Sustainable ferus. (J. Balls, 2010)”.

Nome vulgar: Selvagem sustentável e, para o líder, Fera sustentável.”

Habitat: necessita de viver em condomínios de prédios de elevados preços e em grandes fazendas de amigos, muito embora seja dispersivo, escapista e não consiga aceitar seus similares. Nasceu e habita na Idade Contemporânea.”

Comportamento

  • É contraditório em suas atitudes e ações, sem se dar conta disso.
  • Tem baixa capacidade cognitiva e pouca tolerância ao estresse.
  • Vive com os similares em estado de constante conflito e/ou de litígio potencial.
  • Considera-se agredido por qualquer cidadão que ouse discordar de suas ideias, dogmas e doutrinas; sempre revida de forma violenta em qualquer ambiente.
  • Houve Sustainable silvestris que, no passado, se consideravam intelectuais. Mas, tudo leva a crer que foram definitivamente extintos. Sobraram, em sua maioria absoluta, apenas os grupos de apedeutas funcionais.
  • Como na maioria das espécies da fauna, os machos são bem mais vaidosos do que as fêmeas; coqueteiam-se de poder e às vezes rebolam como fêmeas.
  • Quando se reúnem em facções para doutrinar “novos selvagens” criam um líder que tenha aparência cruel; para fortalecer essa farsa, chamam-no ou Sustainable ferus ou Fera sustentável”.

Hábitos de reprodução

  • Os Sustainable silvestris, ssp, copulam regularmente até, no máximo, os 50 anos de idade.
  • As “atividades produtivas de representação”, sobretudo nos machos e assemelhados, promovem elevados níveis de estresse, o que os impede de ter ereção ou qualquer outra manifestação sexual. São estáticos.
  • Há um acordo tácito entre todas as espécies desta família que, em casos excepcionais, os machos Sustainable ferus, além de deferirem o que significa a excepcionalidade em cada caso, são os primeiros a copularem com as fêmeas dos demais, tantas vezes quanto o desejarem ou enquanto acharem necessário.
  • Os machos são obscuros, irresponsáveis e mundanos desde a origem. Viajam muito e, se o acaso lhes permitir, semeiam vidas por onde passarem e nunca se dão conta das consequências.
  • A vida das crias e sua evolução é de responsabilidade exclusiva das fêmeas que, em geral, são analfabetas. Isto inclui alimentação e aula de formação de Empreendedores-relâmpago. Na Alemanha chamam-nos blitz artiger Unternehmer”, mas eles são reais.

Hábitos alimentares

  • Os Sustainable silvestris, ssp, são espécies omnívoras, oportunistas e predatórias.
  • Os Sustainable silvestris, ssp, alimentam-se como qualquer espécie do Gênero Homo, mas quando enriquecem frequentam restaurantes caros e lambuzam-se nos pratos mais dispendiosos.
  • Os Sustainable silvestris, ssp, não possuem paladar acurado. Para eles, ostras, escargots, patê de foie gras e outros petiscos têm o mesmo sabor dos molhos de feno.
  • Ficam mais à vontade quando usam os membros anteriores nos atos da alimentação. Talheres têm apenas a finalidade de adornar a mesa, nada mais.

O mesmo acontece com os guardanapos de tecido. Não os usam, pois limpam os lábios nas mangas dos paletós. Comprovadamente, usam-nos enrolados na cabeça, enquanto dançam e gritam nos restaurantes.

Outras características

“Os Sustainable silvestris, ssp, não são dados a atividades físicas, pois são organicamente lentos, dotados de elevada lombeira (preguiça). Preferem se locomover pelos ares, utilizando tecnologias aeronáuticas inovadoras, de primeira geração. No entanto, não sentem prazer no ato poético de “alçar voo”, mas no poder que julgam estar dotados quando olham o mundo a seus pés”.

“Sempre carregam gratuitamente nesses voos outros Sustainable silvestris, demonstrando a companheiros e amantes – e às vezes até mesmo familiares – o poder que possuem com o mundo deitado a seus pés”.

A importância da descoberta da equipe de J. J. Purple Balls pode estar apoiada na teoria da evolução que Charles Darwin apresenta em seu livro A Origem das Espécies. O interesse de vários cientistas em iniciarem o detalhamento taxonômico do Sustainable silvestris, ssp, visto por diversos ângulos, demonstra a relevância do achado e as inúmeras linhas de pesquisas e teorias que poderão surgir em futuro próximo.

Já existem ensaios científicos que falam acerca da distribuição dessas espécies no planeta. O próprio biólogo, Dr. Green Balls, acredita possuir dados suficientes que podem comprovar que é no hemisfério sul, em zonas tropicais e temperadas, onde essas espécies se reproduzem em elevada velocidade, sobretudo, América do Sul e África.

Aguarde nossa resposta...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s