Esclarecimentos sobre a bioremediação


As diferenças e vantagens da bioremediação

Pacotes de bactérias especializadas não atuam como dispersantes ou detergentes.

Ontem à noite publicamos um artigo no site – “Conheça as técnicas de bioremediação” –, em https://rrupta.wordpress.com/2012/08/27/conheca-as-tecnicas-de-bioremediacao/. Como era razoável esperar, alguns leitores não compreenderam muito bem o que são os processos da bioremediação, trocando-os por outros processos que utilizam dispersantes químicos (processos de dispersão). Até porque o artigo referido é apenas uma breve introdução ao tema, feito pelo especialista Celso Schneider. Vamos tentar compará-los em seus resultados.

Os processos de dispersão são utilizados para desconcentrar e suavizar manchas de óleo em corpos d’água. No entanto, por usarem produtos químicos, chamados de “surfactantes ou tensoativos”, não consomem a carga poluente, mas apenas quebram as moléculas do hidrocarboneto e o dispersa no ecossistema afetado. É algo como varrer o lixo da sala para debaixo do tapete. Além disso, dependendo do nível de toxicidade dos contaminantes, a legislação brasileira proíbe sua utilização em qualquer ecossistema. Pela lógica e pela química, os dispersantes aumentam as dimensões da sujeira ao invés de limpá-la.

Já as cepas bacterianas realizam o trabalho completo. Geram enzimas que quebram as moléculas dos hidrocarbonetos e, em seguida os consomem. Ao fim, ou perecem pela falta de alimentação, ou são consumidas pelas bactérias nativas. Nas fotos abaixo tem-se o exemplo do uso de bactérias em uma lagoa de estabilização para tratamento de efluentes.

Resultados da bioremediação em lagoa de estabilização

É interessante observar que o litoral brasileiro é um gigante com 7.367 km de comprimento. A quantidade de sistemas lagunares urbanos, bem como de baias/enseadas mais encaixadas, com formato lêntico, é expressiva. A Baía da Guanabara é um bom exemplo. Grande parte desses sistemas ecológicos recebe carga orgânica, às vezes in natura, proveniente de esgotos não tratados. Por parte da sociedade civil e de autoridades públicas melhor informadas há a extrema necessidade de estabilizar esses importantes patrimônios ambientais do país. Contudo, os investimentos em soluções tradicionais são muito elevados e demandam várias obras e muito tempo.

Uma solução pode ser buscada com a aplicação de cepas de bactérias especialistas em estações de tratamento de esgotos, aumentando seu rendimento, bem como aplicando-as nos próprios corpos d’água.

Fica aqui a nossa contribuição para o cenário do saneamento básico brasileiro que, uma vez beneficiado, acarretará grandes economias para a saúde e reduzirá as pressões crescentes sobre o sistema hospitalar.

XII Congresso Brasileiro de Ecotoxicologia


Recebemos o convite que se segue e estamos repassando aos que acompanham este site.

Praia de Porto de Galinhas, Pernambuco

A Sociedade Brasileira de Ecotoxicologia está convidando a todos para participarem do XII Congresso Brasileiro de Ecotoxicologia, a ser realizado de 25 a 28 de setembro de 2012, na cidade de Porto de Galinhas – PE.

Local do evento: Centro de Convenções do Hotel Armação.

Hotel Armação, Porto de Galinhas, PE

Nesta oportunidade será celebrada a oficialização da Sociedade Brasileira de Ecotoxicologia como membro brasileiro da Society of Environmental Toxicology and Applied Chemistry.

Cumprindo nossa obrigação de compartilhar informações de ciência e educação, seguem as orientações para contato relativas ao evento:

  • Qualquer dúvida poderá ser tirada através do telefone (47) 9946-7923, com Thammy Barreto, ou através do email da Secretaria ecotox2012@ecotoxbrasil.org.br, com Roberta Lima.

Curtir amigos velhos e novos conhecidos


É uma maravilhosa experiência.

Dia 20 passado relatamos a visitação do blogue, com 572 seguidores em apenas em 115 dias. Hoje, oito dias depois, ganhamos mais 63 seguidores apaixonados pelos temas ambientais, como nós. Vejam a imagem predominante dos que chegaram.

Novos visitantes…

Essa postagem não precisa ser lida por todos. Basta-nos registrá-la na memória deste blog. Seguimos tentando colaborar com a cultura livre e pura do Ambiente.