Taxonomia das espécies “Cara-de-Pau” e “Cômico”


Para o interesse deste artigo aplicamos o que consideramos a parte mais importante da ciência da taxonomia, a qual é dedicada a classificar organismos vivos. Acreditamos ser esta sua principal função. Por isso, utilizaremos o modelo taxonômico criado pelo biólogo e zoólogo, o sueco Carl Von Linné, no século 18, normalmente citado por cientistas preguiçosos apenas como Linnaeus.

Segundo seis décadas de estudos ocultos e particulares, realizados por R. Von Kohn, nunca dantes publicados, tanto os Caras-de-Pau quanto os Cômicos são subespécies do Gênero Homo.

Respeitando as relações evolutivas desses dois organismos, vamos trata-los por seus nomes vulgares para facilitar a nossa redação. Mas, antes apresentamos suas respectivas classificações taxonômicas, seguindo Linnaeus, completado por Von Kohn.

O organismo com nome vulgar “Cara-de-Pau” apresenta a seguinte taxonomia:

  • Reino: Animalia.
  • Filo: Chordata.
  • Classe: Mammalia ou “Chupalia”.
  • Ordem: Primates.
  • Família: Hominidae.
  • Gênero: Homo.
  • Espécie: Homo sapiens.
  • Subespécie: Homo sapiens espertus-canalhus.

Já o organismo com nome vulgar “Cômico”, embora com taxonomia quase idêntica, varia em Classe, Espécie e Subespécie, que passam, segundo Von Kohn, a apresentar a seguinte essência e conteúdo:

  • Classe: Mammalia, exclusivamente.
  • Espécie: Homo sapiens sapiens.
  • Subespécie: Homo sapiens sapiens alegris-alegris.

Isto decorre das (gritantes) diferenças entre seus comportamentos, sobretudo pelos objetivos que fixam na vida e pela capacidade de cada um em avaliação, inventividade, criação, crítica e humor. O Cômico diferencia-se tanto que é amado por todos os demais sapiens sapiens que vivem e compartilham o mesmo habitat preferencial (a Terra). Mas, mesmo assim, pode encontrar nas matilhas de Cara-de-Pau, seus principais predadores, ainda que estes não tenham qualquer necessidade trófica, além da fome de cifrão.

Vamos nos restringir à classificação taxonômica do Cara-de-Pau. O Cômico é citado somente para efeito da diferenciação morfológica, ecológica e comportamental entre as duas subespécies.

O Cômico Chico sapiens sapiens, a representar o político Roberval Taylor

Classificação do Cara-de-Pau, Homo sapiens espertus-canalhus

Características gerais

Usam sapato de couro envernizado e salto alto. Vestem ternos caros, smokings, sobretudos importados e até mesmo, quando for o caso, togas raras. Frequentam os melhores restaurantes, bebem bons vinhos e destilados, especialmente quando não pagam as contas. Possuem voz empostada e sonora que lhes garante aparência de firmeza e honestidade. Possuem olhar penetrante e nunca piscam em qualquer diálogo. Convencem os incautos que já trabalham na área há pelo menos três décadas e são íntimos de quem realmente decide.

Por outro lado, são frágeis e vulneráveis diante dos Cômicos, que logo apontam seus níveis de esperteza e analfabetismo histórico e cultural, bem como debocham publicamente de seus crimes contra a inteligência humana.

Distribuição geográfica

Trata-se da espécie com a maior densidade demográfica do planeta. Ocorre em todos os continentes e, salvo engano, não há qualquer tipo de ameaça à sua existência. Ao contrário dos Cômicos, praticamente extintos ou metamorfoseados, quando acham que fazem  graça ao proferirem barbaridades e palavrões.

Reprodução

Os Caras-de-Pau, por serem vivíparos, são completamente desenvolvidos ainda no ventre materno. Já nascem enganando parteiros, ginecologistas e pediatras, quiçá anestesistas, enfermeiros e auxiliares de parto. Reproduzem-se furiosamente, parecendo que têm ninhadas gigantescas ou fazem ninhos e põem milhares de ovos fertilizados. São inexplicáveis na reprodução.

Com os Cômicos o mesmo não acontece, pois o clima social e cultural do planeta é extremamente inibidor da sua reprodução. Acresça-se a esse fato a ausência quase absoluta de bons padreadores e matrizes de Cômicos. Exemplos esparsos e acidentais não bastam, não reproduzem Cômicos.

Alimentação

Esse organismo sobrevive à custa de somente dois alimentos, para ele extremamente nutritivos: mentira e dinheiro. São capazes de produzir toneladas de mentira diariamente. Parte eles ingerem e confirmam para transformar em verdades próprias. Outra parte eles trocam por cédulas em papel e não se desgastam assinando cheques ou contratos (atos de ofício). É o único organismo conhecido no planeta pela ciência capaz de realizar esta façanha alimentar.

Detalhes da ação negocial

São capazes de afirmar peremptoriamente que resolvem qualquer questão ou desavença. Dizem às suas vítimas que seu trabalho custará caro e que precisam de adiantamentos para atender às demais partes, nunca a eles próprios. Não gostam de cheques muito menos de contratos. Não assinam nada e pedem cédulas verdes na mão.

Não possuem qualquer tipo de limite ou de escrúpulo, sendo capazes de jurar sobre a Bíblia que jamais mentiram ou mentirão em suas vidas.

Referências:

  • Viver no Brasil, ler revistas e jornais, assistir a entrevistas e documentários, nacionais e internacionais. Não é necessário sequer sair de casa.

2 pensamentos sobre “Taxonomia das espécies “Cara-de-Pau” e “Cômico”

Aguarde nossa resposta...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s